Você sabe dizer quais celulares oferecem Realidade Aumentada?

Você sabe dizer quais celulares oferecem Realidade Aumentada?

O uso da Realidade Aumentada, ou RA, está sendo cada vez mais difundido mundialmente. Muitos negócios já estão colhendo seus benefícios nos mais diferentes mercados.

Mas como saber se a Realidade Aumentada é boa para o seu negócio? E mais do que isso, será que ela é acessível para o seu público? Afinal, não adiantaria investir em uma tecnologia que seus clientes não consigam usar, não é mesmo?

Para que você decida se este é o momento de investir em Realidade Aumentada, desmistificamos a seguir alguns mitos sobre a tecnologia, que não é só promissora; é também mais possível do que pode parecer.

Para começar, é preciso entender o que RA NÃO É!

Se você ainda não sabe muito bem o que significa a Realidade Aumentada, sugerimos que dê uma pausa nesse post e confira primeiro esse outro aqui. Mas depois volte, porque esse também é importante, combinado?

Uma coisa que tende a afastar empresas dos benefícios da Realidade Aumentada, antes mesmo de conhecê-la, é o conjunto de mitos que a cerca. Por essa razão, antes de prosseguir para o que mais interessa, você precisa saber de uma vez por todas o que a RA não é:

1. A Realidade Aumenta é difícil de ser usada

Sem dúvidas, quando nos deparamos com uma tecnologia que não conhecemos, a primeira impressão é achar que não somos capazes de compreendê-la.

No entanto, a Realidade Aumentada por web não requer extensões, navegadores e nem mesmo aplicativos para ser usada. Ela dispensa acessórios caros ou recursos adicionais. Como acessamos então? Você precisa de apenas duas coisas:

  1. Um link ou QR Code de acesso; e
  2. Um dispositivo eletrônico compatível com a tecnologia.

Ambos podem ser integrados a diferentes ações de marketing da empresa e não somente ao site de vendas. É possível incorporá-los em uma mensagem SMS, uma notificação em seu site ou em um e-mail. O QR Code funciona até mesmo por meio da tela da televisão ou impresso em uma embalagem.

A praticidade da Realidade Aumentada a transforma em uma tecnologia que não só estimula o engajamento como também a partilha. Os usuários ficam tão imersos na experiência que se sentem motivados a compartilhar com outras pessoas.

2. A tecnologia ainda é excludente e inacessível

Talvez o maior dos mitos sobre a RA seja que ela é inacessível. Contudo, a tecnologia da Realidade Aumentada já está disponível em diferentes dispositivos com preços bem variados e atrativos.

Abaixo seguem exemplos de smartphones populares que já comportam a tecnologia:

  • Asus Zenfone 6 (Preço médio em abril/2021: R$ 1.000,00)
  • Motorola G7 Play (Preço médio em abril/2021: R$ 700,00)
  • Samsung Galaxy Tab A7 (Preço médio em abril/2021: R$ 1.200,00)
  • Samsung Galaxy A5 (Preço médio em abril/2021: R$ 650,00)

De forma geral, podemos experimentar a Realidade Aumentada a partir de dispositivos equipados com Android 8.0 ou posterior. A lista de dispositivos atualizada pode ser encontrada no site oficial do Google: https://developers.google.com/ar/devices.

Já em dispositivos com iOS, podemos experimentar a Realidade Aumentada em iPhones 6S/SE e superiores; iPads 5 e superior, além do iPod touch 7ª geração. A lista de dispositivos Apple que disponibilizam a tecnologia pode ser encontrado no site oficial da organização: https://www.apple.com/br/augmented-reality/

Além disso, como a RA não necessita de recursos adicionais como aplicativos pagos, óculos especiais ou pulseiras, essas ações que encarecem o uso da tecnologia e consequentemente impossibilitam o acesso à parte do público consumidor não existem com a web AR.

3. Sua implementação é cara e demorada

Sem a necessidade de plataformas virtuais ou aplicativos, a implementação da Realidade Aumentada se torna mais barata e também mais rápida. O time R2U precisa apenas de alguns dias para levar a Realidade Aumentada via web para os usuários da sua loja virtual.

Mesmo que seu negócio ainda não tenha modelos 3D otimizados para a experiência imersiva, podemos criar esses modelos para que possa disponibilizá-los ao seu público.

Provas definitivas de que a Realidade Aumentada é para o seu público

Pessoas que valorizam seus produtos, sejam eles itens de decoração, móveis ou eletrodomésticos, por exemplo, são pessoas que valorizam:

  • A atração pelo que é novo

Você se lembra de quando achávamos o máximo enviar um documento por uma máquina e ele aparecer em uma máquina em um escritório a quilômetros de distância? Veja só, esse era o fax. Olha o quanto avançamos desde então.

As experiências imersivas devolvem ao usuário a sensação de ser surpreendido. Com ela, é possível que as pessoas se deliciem com uma tecnologia que não é só útil como também instigante.

  • Uma decisão de compra mais simples e eficaz

Existem muitos negócios oferecendo diversos produtos hoje. Eles fazem o possível para detalhar as características dos itens, disponibilizando imagens, vídeos e descrições com o intuito de informar precisamente.

A Realidade Aumentada, porém, traz mais do que tudo isso.

Não se trata da empresa escolhendo os melhores ângulos para mostrar o produto ao seu público. Com a tecnologia, é o próprio usuário quem vê o produto em seu espaço e decide o que é melhor. Esse processo possibilita que o usuário exerça sua autonomia do começo ao fim.

  • A resolução mais rápida e eficiente de dúvidas

Quando um usuário se pergunta: “quais as dimensões dessa geladeira?”, o que realmente quer saber é: “será que essa geladeira vai caber na minha cozinha?”. Não importa quantas respostas você disponibilize em uma seção de dúvidas frequentes, você não conseguirá responder exatamente o que ele quer saber, mas a Realidade Aumentada pode. Assim, com a RA você antecede necessidades e entrega ao usuário o que ele deseja da melhor forma possível.

Uma interação que gera conexão

Um relatório da Accenture identificou que 50% de consumidores se lembram mais de uma marca graças a anúncios imersivos e 47% se sentem mais conectados com os produtos.

A conexão criada com o usuário por meio de recursos interativos é real. Não é à toa que tantas empresas enxergaram nas redes sociais um terreno fértil para semear ações de branding e fortalecer suas reputações de negócios. As redes sociais são, antes de tudo, sobre interação.

A interação causa interesse e fica na memória, consequentemente se estabelece como preferência do usuário. Isso se dá porque a interação resulta na construção de um relacionamento, o que o ser humano inerentemente busca.

E agora que você já sabe como o seu público pode se beneficiar com a Realidade Aumentada, está pronto para dar o próximo passo? Você pode começar conferindo aqui os produtos que a R2U oferece para ajudar a aumentar as vendas do seu negócio.